Atenção: Esse site só pode ser visualizado perfeitamente em um browser que suporta Web Standards. É recomendável que você atualize o seu browser clicando aqui. Obrigado e desculpe o transtorno.
16 nov 2016

APLYSIA promove debate ambiental na ABTCP 2016

A recuperação de rios utilizando toras de madeira; métodos internacionais que podem ajudar as empresas a segmentar os impactos provocados por acidentes e os preexistentes; e a influência da toxidade no tratamento biológico de efluente de celulose e papel. Com esses temas, a APLYSIA levou para a ABTCP 2016 o debate sobre questões ambientais importantes. No evento, atraiu mais de 100 executivos e especialistas para seu stand e mais de 50 participaram das palestras ministradas pelas pesquisadoras Tatiana Furley, Joselaine Broetto Lombardi e Carolina Fernandes Pinto.

De acordo com Luciana Diniz, da área de Relacionamento com Mercado da empresa, houve boa receptividade do setor de celulose em relação às soluções apontadas pela APLYSIA e a ideia é ampliar essa discussão para outros segmentos da economia.

Já a diretora da empresa, Tatiana Furley, ressalta que o conteúdo apresentado na feira e no congresso em São Paulo ultrapassa um setor específico. "A questão dos impactos em caso de acidentes é uma realidade da indústria brasileira, falta de dados sobre o cenário pré-acidente, o que acaba imputando responsabilidades ilimitadas à empresa quando ocorre algum dano. Apresentamos também o ReNaturalize, que implementa uma técnica britânica simples, que emprega troncos de madeira na recomposição do leito do rio promovendo a recuperação da vida no ambiente. Recuperar um rio traz benefícios socioambientais e financeiros para a indústria que abraçar essa metodologia, seja ela de qualquer segmento econômico."

O evento, o maior da América Latina, aconteceu no final de outubro de 2016 no Expo Center Norte, em São Paulo.