Atenção: Esse site só pode ser visualizado perfeitamente em um browser que suporta Web Standards. É recomendável que você atualize o seu browser clicando aqui. Obrigado e desculpe o transtorno.

CASOS DE SUCESSO

AVALIAÇÃO INTEGRADA DA QUALIDADE DO SEDIMENTO EM ÁREA DE BOTA-FORA

APLICAÇÃO DA TRÍADE EM AVALIAÇÃO TEMPORAL DE UMA ÁREA DE BOTA-FORA

A abordagem de integração de dados conhecida como Tríade da Qualidade do Sedimento (TQS) tem sido empregada mundialmente na caracterização, avaliação e monitoramento da qualidade de sedimentos dos ecossistemas aquáticos; na avaliação do risco ecológico de sedimentos contaminados, incluindo áreas de dragagem (CETESB, 2007). Este estudo teve como objetivo identificar, a partir do método da TQS, possíveis alterações em uma área de disposição de sedimento dragado para instalação do Estaleiro Jurong Aracruz. Esse trabalho foi realizado a partir da execução do programa de monitoramento da qualidade de sedimentos, apresentado pelo empreendedor, em atendimento a condicionante ambiental da licença de dragagem.


O Estaleiro Jurong Aracruz está localizado em Barra do Sahy, no município de Aracurz/ES e atua na fabricação de embarcações e estruturas básicas das plataformas de petróleo para atender a demanda de exploração na camada pré-sal. Amostras de sedimento superficial foram coletadas em dez pontos na área de bota-fora e adjacências. A frequência amostral foi de uma campanha pré-operacional e sete pós-operacionais, sendo a primeira campanha pós-operacional realizada 15 dias após o início da dragagem e as demais com periodicidade trimestral. Para a componente química (Iqm) do método da tríade foram mensuradas concentrações de alumínio, arsênio, bário, cádmio, chumbo, níquel, cobre, cromo, manganês, mercúrio, zinco, carbono orgânico total, fósforo, nitrogênio Kjeldahl e TBT. Para a componente ecológica (Iem) foram utilizados os índices: densidade, diversidade, equitabilidade e riqueza de espécies. A componente ecotoxicológica (Itm) foi avaliada a partir dos resultados de ensaios de efeito crônico com o copépode bentônico Nitokra sp. Para a avaliação das três componentes foi aplicado o método RTM (Ratio to Maximum), que produziu um coeficiente para cada componente avaliado. Em seguida os valores das três componentes foram integrados para cada ponto, a fim de obter um valor final.

O sedimento da região esteve composto por concentrações de elementos inferiores aos limites da Resolução CONAMA 454/2012 durante toda a série histórica, com exceção do arsênio, que esteve em desacordo com a legislação em todas as campanhas. Concentrações altas desse elemento foram registradas em praias localizadas ao norte e ao sul do Espírito Santo, evidenciando que esse elemento ocorre naturalmente em níveis mais elevados na costa capixaba em relação a outras regiões (TRAVASSOS et al., 2010). Esse fato pode ser atribuído à formação rochosa Barreiras e à erosão dessa formação associada ao desenvolvimento de recifes, uma vez que a distribuição do material calcário biogênico é responsável pela retenção desse elemento no sedimento (MIRLEAN et al., 2011; MIRLEAN et al., 2012). Foi observado efeito crônico aos organismos da espécie Nitokra sp. em todas as campanhas, com efeito crescente no número de amostras com potencial tóxico ao longo da série histórica. A 4ª e a 7ª campanhas apresentaram ecotoxicidade aos copépodes em todas as amostras. Destaca-se que as concentrações de arsênio, mesmo sendo consideradas naturais da região, podem causar efeitos nos organismos avaliados em laboratório, uma vez que esses não se encontram adaptados ao ambiente natural. Entretanto, tal informação não deve ser avaliada isoladamente, já que foram registrados ao longo da série histórica pontos com menores concentrações desse metalóide com efeitos elevados sobre esse copépode. 

Em relação à componente ecológica, foi observado maior valor do Iem no ponto BF-05 nas campanhas finais (7ª e 8ª campanhas), destacando-se dos demais pelos menores valores de riqueza e diversidade e pela baixa densidade. Os valores de diversidade biológica obtidos na oitava campanha foram similares às campanhas anteriores, sendo que nesta campanha foi registrada diversidade abaixo do valor considerado típico de ambiente não degradado, segundo ABESSA et al. (2008), somente no ponto BF-05. A campanha anterior (7ª campanha) destacou-se nesse indicador ecológico, na qual os pontos BF-02, BF-04, BF-05, BF-06, BF-07 e BF-09 registraram diversidade típica de ambiente degradado. Na última campanha os melhores resultados para a componente ecológica foram encontrados no ponto localizado na RVS Santa Cruz (BF-01) e nos pontos BF-07 e BF-10. Em relação à avaliação integrada, quando comparados os resultados dos pontos ao longo das campanhas, o ponto BF-02, localizado na APA Costa das Algas, apresentou melhores condições de qualidade ao longo da série histórica, não sendo registradas evidências de degradação ambiental em três das seis campanhas pós-operacionais.

O ponto posicionado na APA Costa das Algas (BF-02) figurou entre o menos degradado durante a série histórica. Outros pontos apresentaram efeito ecotoxicológico em maior parte das campanhas, ainda na campanha anterior à operação (pré-dragagem) (BF-01, BF-02, BF-08 e BF-09). Para a componente ecológica foi verificado que o ponto BF-05 foi classificado como mais degradado nas duas últimas campanhas. Nesse contexto, as respostas deste estudo para as componentes avaliadas evidenciam a importância de uma avaliação integrada da qualidade do sedimento.