Atenção: Esse site só pode ser visualizado perfeitamente em um browser que suporta Web Standards. É recomendável que você atualize o seu browser clicando aqui. Obrigado e desculpe o transtorno.

CASOS DE SUCESSO

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO SEDIMENTO DE UMA ÁREA ANTES, DURANTE E APÓS A DISPOSIÇÃO DO MATERIAL DRAGADO DO TERMINAL MARÍTIMO DE UBU/ES

Portos e terminais portuários são importantes para a economia mundial, entretanto suas atividades de operação têm sido consideradas altamente impactantes aos ecossistemas costeiros, em especial por representarem fontes significativas de contaminação. Os sedimentos constituem o principal destino para os contaminantes, porém quando contaminados, passam a atuar como fonte secundária de contaminação para o ambiente aquático, prejudicando a saúde dos ecossistemas e afetando algumas atividades econômicas. O objetivo do presente estudo foi avaliar a qualidade do sedimento da área de descarte do material dragado do Terminal Marítimo de Ubú, localizado no litoral sul do ES.

Foram selecionados 14 pontos de coleta na área de descarte do sedimento dragado. Os sedimentos foram caracterizados quanto à granulometria, carbono orgânico, nitrogênio, fósforo total, metais (As, Cd, Pb, Cu, Cr, Hg, Ni e Zn) e o semimetal Arsênio. Os ensaios de ecotoxicidade com sedimento total foram conduzidos com o copépode bentônico Nitokra, conforme proposto por Lotufo e Abessa (2002), e os ensaios com a fase líquida do sedimento (água intersticial) foram realizados com embriões de ouriço do mar Echinometra lucunter, segundo ABNT 15350 (2012). As análises foram feitas em cinco momentos: antes da dragagem (AD); depois de 50% de disposição do material dragado (DD50); depois de 100% de disposição do material dragado (DD6), após 12 meses do término da dragagem e após 18 meses do término da dragagem.

Ao final do estudo observou-se que a disposição do material dragado acarretou no aumento da concentração de metais na maioria dos pontos amostrais. Em consequência, o sedimento da área amostrada tornou-se mais tóxico, causando efeito direto na quantidade de filhotes/fêmea da espécie de copépode Nitokra sp. Observou-se também que, após 18 meses da dragagem, não houve recuperação da área em que foi feita a disposição do material dragado, embora os resultados dos ensaios com Echinometra lucunter mostrem que houve uma melhora do local quando comparado ao momento em que 100% do material que havia sido disposto.