Atenção: Esse site só pode ser visualizado perfeitamente em um browser que suporta Web Standards. É recomendável que você atualize o seu browser clicando aqui. Obrigado e desculpe o transtorno.
21 jun 2018

NORMATIVA Nº 1, DE 02 de Janeiro de 2018: Ensaios específicos para perfuração marítima de poços, operação e produção de O&G

A APLYSIA, após estudos detalhados de longo prazo, disponibiliza para o mercado quatro novas metodologias que visam assegurar a qualidade ambiental das áreas compreendidas pelas atividades de perfuração marítima de poços, operação e produção de petróleo e gás.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

É importante ressaltar que estes novos ensaios foram desenvolvidos e validados de acordo com os pré-requisitos contidos nos métodos existentes na Norma EPA-821-R-11-004/2011 -  Analytical Methods for the Oil and Gas Extraction Point Source e atendem as demandas impostas pela Instrução Normativa No1, de 02 de janeiro de 2018 do IBAMA.

 

São eles:

  • 1. Ensaio de ecotoxicidade aguda com anfípodos marinhos e estuarinos - Leptocheirus plumulosus e Grandidierella bonnieroides, com objetivo de se verificar se a substância teste encontra-se apta para ser utilizada nas formulações, ou seja, se cumpre as condições ambientais exigidas pelo IBAMA e Normas Internacionais; e avaliar a possibilidade de descarte de cascalho que contenha fluido de perfuração de base não aquosa aderido. 

 

2. Ensaio de ecotoxicidade aguda com anfípodos marinhos e estuarinos - Leptocheirus plumulosus e Grandidierella bonnieroides, com objetivo de se avaliar se o cascalho gerado tem condições, dentro de limites ecotoxicológicos, para ser descartado.

  

3. Ensaio de ecotoxicidade aguda com misidáceo (Mysidopsis juniae), com objetivo de se avaliar se os fluidos utilizados atendem os limites legais; de se avaliar se o cascalho associado aos fluidos testados pode ser descartado; ; e gerar laudo de toxicidade para ser anexado ao Relatório Detalhado do Incidente (RDI) destinado a Coordenação Geral de Emergências Ambientais (CGEMA).

 

 4. Teste de biodegradabilidade anaeróbia para bases orgânicas de fluidos não aquosos para avaliação e aprovação de uso das referidas bases, para avaliação da permissão do descarte de cascalho com fluido de perfuração de base não aquosa aderido, caso os critérios preconizados pelo método sejam atendidos.